• Pedro Reis

Engajamento — O Desafio da vez das organizações.

Atualizado: 4 de jan.

Nós da VIK lidamos 100% do nosso tempo com pessoas de empresas de diversas realidades diferentes. Desde empresas com 10.000 colaboradores até empresas menores, com 100 funcionários.


Desde empresas de tecnologia, startups até grandes empresas de mineração, indústria e serviços. Todas elas têm públicos e realidades muito diferentes, mas todas, sem exceção, têm um desafio em comum: ENGAJAR o time!


Mas, diferentemente de um indicador comum, tipo Faturamento, ou número de clientes ativos, engajamento é bem difícil, para não dizer, impossível de ser mensurado, porque no fim das contas, o tão buscado “engajamento” é uma emoção, e assim como outras emoções, como o amor, não existe uma medida específica. Não conseguimos criar uma fórmula matemática que demonstre o quanto amamos nossos filhos, pais ou cônjuges. Se eu tentar fazer isso, acredito que o resultado seria um tanto quanto estranho.


Imaginem uma entrevista com sua esposa ou marido: Em uma escala de zero a dez qual é seu nível de amor por mim, ou numa escala de zero a dez o quanto você indicaria meu amor para outra pessoa?


E se não conseguimos medir em números, e esta emoção é tão desejada assim, como vamos saber se nosso time está ou não engajado? Para responder esta pergunta, vamos usar novamente o amor como exemplo. Como sabemos se amamos ou não uma pessoa? Conseguimos delimitar um dia em que dizemos: a partir deste dia e hora eu comecei a amar esta pessoa? A resposta é não. Nós simplesmente sabemos que amamos.


Outro exemplo muito interessante é o nosso corpo. Quando começamos a fazer atividade física e cuidar da alimentação, nós perdemos peso, ganhamos massa muscular e de repente estamos com musculatura desenvolvida e outro formato do corpo. Mas se você se olhar no espelho todos os dias, durante este processo, você não vai conseguir medir essa evolução diariamente. Acredito que você já captou onde eu quero chegar!


O engajamento, assim como o amor e o treinamento físico, é construído com três pilares fundamentais:

  1. Consistência

  2. Excelência

  3. Visão de longo prazo.

Vamos falar um pouco de cada um, e sempre trazendo o exemplo do treinamento para ilustrarmos o processo.


Consistência

Se você treina e se alimenta tentando seguir uma rotina, e faz isso todos os dias, entendendo e curtindo o processo, você está desenvolvendo o primeiro item que é a consistência. Não adianta ir uma semana na academia, e ficar outra sem treinar nenhum dia. A mesma coisa acontece com engajamento do time. Não adianta criar uma super ação de engajamento no início do ano e só voltar a pensar nisso na festa junina! Você e sua empresa precisam levar isso TODOS os dias para seu time!


Excelência

Entrando no segundo item, a excelência, estamos falando de execução. No esporte, o que meu treinador sempre me passa é: faça o melhor que você pode, até que você tenha condições melhores de fazer melhor ainda. E isso tem a ver em fazer valer o investimento de tempo, dinheiro e esforço no que estou fazendo. O mesmo acontece com o engajamento do time. Não adianta simplesmente colocar benefícios disponíveis e achar que você já fez sua parte! Nosso papel como gestor é criar o ambiente para que nossa proposta para o time esteja de fato de encontro com as necessidades e expectativas da equipe, e trabalhar para que o que nosso time de gestão de pessoas está fazendo esteja de fato gerando impacto na vida das pessoas.


Visão de longo prazo


E por último e não menos importante, temos a visão de longo prazo. O resultado no esporte não é construído do dia pra noite. É preciso consistência e excelência por um longo período de tempo para fazer isso acontecer. Várias coisas criam essa visão, entre elas a disciplina e o propósito, que vamos abordar em outros textos com bastante detalhe. O importante aqui é mostrar para seu time, que as ações de engajamento realizadas fazem parte da estratégia da empresa, e que o propósito disso tudo é a preocupação com o bem estar do time, e não alguma meta de vendas por exemplo!

Nós, aqui na VIK, ajudamos empresas como Ifood, VLI, Localiza entre várias outras a criarem ações que gerem de fato resultados de longo prazo e mudança na vida das pessoas. Esses resultados são transformados em gratidão das pessoas pela empresa e aumento do nível de engajamento dos mesmos com as organizações.

Se quiser conhecer mais sobre como podemos ajudar a fazer isso acontecer na sua realidade, leia mais sobre nossos conteúdos ou agende uma demonstração

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo